Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIRTUAL

todos os dias quando acaba o expediente,
em desatino eu procuro sem saber
o que procuro nem eu mesmo sei porque
quando me acho, meio ser, meio demente.

são poesias, algo novo, um recado
ou um pedido de adesão de um amigo
vou me iludindo, procurando nesse abrigo,
alguém que possa dividir esse meu fardo

quem sabe alento a minh'alma tão sofrida
as companhias dessa sombra, nau perdida
um passatempo nesse mundo desigual

é um faz de conta, qualquer é um é o que quer,
são trovadores, belas flores, bem-me-quer
uma viagem nesse plano virtual
Carlos Medeiros
Enviado por Carlos Medeiros em 09/09/2006
Reeditado em 30/12/2007
Código do texto: T236552

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Caco Passarinho http://www.recantodasletras.com.br/autores/cacopassarinho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Medeiros
Aracati - Ceará - Brasil, 56 anos
45 textos (5257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:00)
Carlos Medeiros