Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Modernidade

Toca a corda do alaúde,
e vejo a vida passar,
mal há bem que me ajude,
bem há mal para eu chorar,

Toca a corda do alaúde,
e vejo o som apagar,
como, do Amor, a saúde,
mas do falso a melhorar,

Toca a corda do alaúde,
pouco a pouco desafina,
e a beleza se esvai,

Esse mundo vos ilude,
pela dança assassina,
do alaúde que destraí.
Sapo
Enviado por Sapo em 13/09/2006
Código do texto: T239487
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sapo
Belém - Pará - Brasil, 27 anos
22 textos (352 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:49)