Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÁUFRAGOS

Era noite, madrugada e chovia
eu procurava por vocês e não achava
aquela louca tempestade não passava,
eu as chamava, mas ninguém me respondia.

As tsunâmes – a mansão dos afogados
eu sem saber de vocês - caíram ao mar?
será meu Deus que elas já sabem nadar?
se desprenderam dos meus braços tão cansados!

O nosso barco em mil pedaços se quebrou,
e mesmo assim, me agarrei ao que sobrou
na esperança de salvar minhas três rainhas

Muito cansado de chamar sem ser ouvido,
desfaleci, no meu sonho interrompido
eu vi vocês, tão distantes, tão sozinhas.
Carlos Medeiros
Enviado por Carlos Medeiros em 15/09/2006
Reeditado em 30/03/2008
Código do texto: T240609

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Caco Passarinho http://www.recantodasletras.com.br/autores/cacopassarinho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Medeiros
Aracati - Ceará - Brasil, 56 anos
45 textos (5257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:15)
Carlos Medeiros