Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de Um amor Perdido

Se a paciência imperasse
Se a porta da esperança
Por nós não se fechasse
Talvez o hoje não seria escuridão

Nem plenos apelos
Em nossas lembranças tais
Massacramos o que restou no peito
Só para nos julgarmos normais

Somos profusos obscuros farsantes
Fingindo nos conformar
Só pra não deixar transparecer em nosso semblante

A verdade, o púrpuro apuro
com isso nossas expectativas vãs
Tem todo direito de nunca nos perdoar...
Orlando Miranda
Enviado por Orlando Miranda em 12/06/2005
Reeditado em 17/02/2006
Código do texto: T24137
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orlando Miranda
São Paulo - São Paulo - Brasil
58 textos (3303 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 09:59)
Orlando Miranda