Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdido em Ufa

Serpeando a estepe e osculando as orlas do horizonte
Como um dragão chinês, vermelho, cor de sangue,
Vê-se a boca de um sol etéreo, venerada fonte,
De luz, que à noite enluarada faz a corte.

Este astro foge como um espectro do mau,
Para trás do fastígio dos Montes Urais,
E eu já extenuado de singrar em nau,
Por este Mar Cáspio sou Arrais.

Concaveia-se todo o céu como uma áurea umbela,
Guardando um rosado leque que gera o vento,
No cais deste vale que fica entre as nuvens represa.

E a opiada Vorkuta espia os templos de Samara,
Onde Orsk, o Senhor, da passagem para Tura,
Fozes repletas das frias águas do Belaja.
Rogério Guasti
Enviado por Rogério Guasti em 16/09/2006
Código do texto: T241571

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site www.recantodasletras.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rogério Guasti
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 36 anos
333 textos (32450 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:27)
Rogério Guasti