Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ÚLTIMO SONETO

Partiste! Finalmente o destino nos brinda
e me esvazia a taça do sonho da vida...
Aquele sonho que se vive e que se finda
e a dor voraz do despertar é desmedida...

Partiste! Mas deixaste acorrentada, ainda,
pesada herança dentro d'alma recolhida:
-Esta amargura de uma imensa dor infinda,
que o coração do triste bardo deu guarida...

Não há volta! Nada mais será como dantes,
nunca mais pulsarei com teus seios arfantes,
nem jamais ouvirei esta voz singular!

Mas, por Deus, cala-te! Para aqui poeta louco,
estanca de uma vez este gemido rouco,
e cessa agora para sempre o teu cantar!

Midi: Nostalgias http://www.nelsonmedeiros.prosaeverso.net
Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 25/09/2006
Reeditado em 23/06/2012
Código do texto: T249337

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson de Medeiros
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
493 textos (66315 leituras)
11 áudios (2996 audições)
1 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:24)
Nelson de Medeiros

Site do Escritor