Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doce poetisa

Para mim tu és quimera, miragem, magia, és amor e agonia
És doce poema, alento buscado para os versos perdidos
Para ti sou amigo, me contas segredos do teu desencanto
Entristeces-me se choras tua desventura de amar e sofrer

Para mim és o desejo das noites vadias, de amores vazia
Quando provo desse fel que é amar-te sozinho...
Para ti sou quem enxuga-te o pranto, do cruel desalento
Sou o amigo distante que ouve teus ais e conforta tua alma

Doce poetisa não teimes me rimar amor e solidão
Tens em mim quem te ame com sofreguidão
És tudo que eu quero minha mulher menina, eu preciso de ti!

Mas sei esperar, e por ti lutarei com a força dos que amam
Quero que entendas que sou teu amigo, mas estou apaixonado
Dá-me uma chance, um só dos teus dias e eu te faço feliz...


IGOR ACALANTO
Enviado por IGOR ACALANTO em 27/09/2006
Código do texto: T250755
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
IGOR ACALANTO
Curitiba - Paraná - Brasil
12 textos (849 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:07)
IGOR ACALANTO