Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Este meu padecer intenso, é constante...
Qual chuva batendo em beiral,
Desfalecendo, em gotas dolorosas
Numa fria noite, invernal!

Sou vitima desse vento cortante,
Que me espalha as emoções,
E de uma forma desgastante,
Em minh’alma deixa vergões!

E eu jazo prisioneira, tão distante,
Sentindo essa chuva chorosa,
Banhando meu coração,suplicante,

E peço a sorte, que me seja ditosa,
Em sua longa viagem, itinerante,
Me faça por fim, venturosa!
Aguarela Matizada
Enviado por Aguarela Matizada em 07/10/2006
Reeditado em 03/01/2010
Código do texto: T258191

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aguarela Matizada
Brisbane - Queensland - Austrália, 57 anos
266 textos (10830 leituras)
8 áudios (206 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:48)
Aguarela Matizada