Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A mais rara beleza

A brisa que passa fagueira
No extertor que não avalia
Sofre um ser na eira
Que o amor principia.

Gritando convulso de dor
Invocando aos céus piedade
Perguntou porque no amor
Existe incutida a crueldade.

Sem entender com clareza
Na profusão dos pensamentos
Ocultados pela tristeza.

Buscando a mais pura beleza
A fim de esquecer os seus lamentos
Encantou-se com a natureza.
Nísia Maria de Souza
Enviado por Nísia Maria de Souza em 12/10/2006
Código do texto: T262470
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nísia Maria de Souza
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 56 anos
197 textos (3142 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:12)
Nísia Maria de Souza