Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ódio

Prendo o ódio para não fugir
Deixo ele em mim me revirando
Formando súplicas que soluçando
Te pedem para não partir

Rasgando todo o bom senso
Vai o meu juizo driblando
Me enganando como negando
Que em você ainda penso

Amor assim, desnaturado
Desaventurado, germinado
Existe somente em mim

Amor assim, de tristezas,
Desavenças e pelas avessas
Descrente do próprio fim.

Senhora Morrison
Trabis Dementia
Senhora Morrison
Enviado por Senhora Morrison em 19/10/2006
Código do texto: T268190
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Senhora Morrison
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
54 textos (2857 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:41)
Senhora Morrison