Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ânsia

Esperando
Fechei tudo, rasguei meu mundo, desci o novo!
Nem sei se é o quero, mas...
O submundo me chama e não me chama: imediatismo!

55% de espera e espera e medo
Talvez ache minha chance, talvez ache o meu fim
Talvez seja infiel comigo mesmo...
Mas sempre quero um fim; sempre quero eu mesmo!

No lânguido paraíso do ser e não ser
Me faço de hospede: querer ou não
Me faço peça: Jogar ou não

A dança homérica nos sonhos e pesadelos cotidianos
Eu sou aquele que se perde e ganha a chance de ser mais
Que ficou detido em desejos jamais sonhados; nem sei imitar a mim mesmo!

29-10-2006
iuRy
Enviado por iuRy em 29/10/2006
Código do texto: T277056
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
iuRy
Olinda - Pernambuco - Brasil, 28 anos
71 textos (1342 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:46)
iuRy