Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto ao Lamento Humano

Guerreiros são fortes, são bravos
Lutam com pesada consciência
Tirando vidas alheias, sem abraços
Capturam, indefesos, vil aparência.

Procuram justificar-se pela paz
Que pela guerra trarão amor
Mesmo assim seu feito é incapaz
De salvar os que queiram favor

Lutar quem diria, pela pátria seria?
Que gloria este feito a todos traria
Se de ambos os lados se perde?

Na imensidão do abismo se ergue
Uma cova em comum onde se enterre
Guerreiros com seus corpos inertes
Paulo Poeta
Enviado por Paulo Poeta em 22/11/2006
Código do texto: T298134
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Poeta
Goiana - Pernambuco - Brasil, 38 anos
73 textos (2818 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:51)
Paulo Poeta