Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como quando do céu mais tormentoso

Como quando do céu mais tormentoso
o pássaro, lasso ora maltratado,
d’úa rija lufad’em salvo alado,
só procura um abrigo, paz e gozo,

e jura que, qual um esperançoso
e fulgurante sol é despertado,
nunca desistir vai, mas cai, prostrado
pelo muito ventar dificultoso,

dessa forma, Senhora, eu, que do canto
de voss’olhar fugia, pra deixar-te,
temendo não mais em outra conter-me,

em minh’alma, que sente voss’encanto,
dou-m’a paixão de ver-vos, pra chamar-te
em tal Zéfiro que à pude esquecer-me.
Aprendiz
Enviado por Aprendiz em 28/11/2006
Código do texto: T304178
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aprendiz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 31 anos
40 textos (1470 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:26)
Aprendiz