Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor literal


De tão surrada a palavra amor
tornou-se pieguice em dialética.
Letras a ermo, resto de fonética,
nas pobres rimas de um compositor.

Amor, esta palavra tão patética
que os poetas cospem com fartura,
não é senão uma caricatura,
mata-borrão de inspiração poética.

Amar é de um verbo a desinência,
e da rima um verso desbotado.
O amor, literalmente nunca amado,
é só uma palvra em evidência.

Substantivo adjetivado
subentendido pela reticência.

Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 20/09/2005
Código do texto: T52225
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1335 textos (57885 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:34)
Herculano Alencar

Site do Escritor