Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ODE À TUA VOZ





Voz suave, mais inebriante que o sibilo das sereias.
Será que suportaria Ulisses este sonido?
Amarrado ao mastro de seu barco, aturdido,
Enlouquecido somente por ouvir o sibilo que estonteia.

Se escutasse tua doce voz, como seria?
Certamente não ficaria aturdido,
Ficaria totalmente embevecido,
E em profundo êxtase entraria.

Tenho mais sorte que Ulisses diante das sereias
Quando ao telefone a voz tua escuto,
Mais suave que o mar espraiando-se na areia,

Ouço tua voz serena e fico inerte.
Imaginando as ninfas gregas cantantes das águas,
Cujas divinas vozes nominaram-nas Euterpes.

 
27/01/2005
Tadeu Costa
Enviado por Tadeu Costa em 07/10/2005
Código do texto: T57633
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tadeu Costa
Recife - Pernambuco - Brasil, 73 anos
97 textos (7723 leituras)
2 e-livros (226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:48)
Tadeu Costa