Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

6293-SONETO À VERDADE XXXIII-QUATRO RESPEITOS-4R-VIDA É ESCOLA! Noneto-Poético-Teatral Nº 65-Soneto nº 6.293- Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil (*)

6293-SONETO À VERDADE XXXIII-QUATRO RESPEITOS-4R-VIDA É ESCOLA! VIVA!
-
Noneto-Poético-Teatral Nº 65-Soneto nº 6.293-
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil (*)
Interação-interpretativa da reflexão de
Klinger Sobreira de Almeida:
(Tema: 4R-Paradigma dos Negócios)
-
Família é berço! Vida é Escola! Viva!
Ao Militar requer cumprir Missão!
Grupo Águia Branca vence sempre altiva:
Aylmer Chieppe-Líder na expansão.
-
A temperança é Luz e não se esquiva.
A relação humana traz lição:
_O livre-arbítrio o Bem ou Treva ativa...
Os 4R (4 erres) guiam toda ação.
-
Ser verdadeiro alcança o bem viver!
Ética existe, em grau maior valor...
Bom senso exige entre o Ser e o Ter.
-
Ser, responsável pelos atos, mede
valor das Obras feitas por Amor.
Respeita a si, aceita o outro, cede.
-
Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, março/2017.
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5933405
(*)Soneto-Clássico-sáfico- heroico; com sílabas fortes na 4ª, 6ª, 8ª; e 10ª sílabas - Rimas: ABAB, ABAB, CDC, EDE; Noneto com 9 solos: jogral-teatral-toante-cantante-poético: CORO:Rimas: AACEE-somente uma voz com apenas 5 instrumentos musicais . SOLOS: Rimas: BAB-BAB-DC-D-9 vozes acompanhadas por solos de instrumentos musicais. (Noneto musical criado por Villa Lobos). (Noneto poético recriado por Silvia Araújo Motta). Mensagem conclusiva no 14º Verso( Último do segundo terceto).
-


Prezados confrades e confreiras,
O tema XXXIII da série Rastreando a Verdade aborda uma variável  fundamental para a sobrevivência de todo e qualquer negócio: a dimensão ética. Aqueles que a negligenciaram, sofrem as duras consequências. Vide empresas afundadas na Operação Lava Jato. Antes grandiosas em aparência, e até soberbas no domínio comprado em conluios de corrupção, hoje penam para sobreviver. Garimpando em minha própria experiência profissional, trago o exemplo simples de um grupo empresarial do qual participei por quase seis lustros. Que os exemplos éticos prosperem para o resgate moral de nossa pátria, hoje difamada no exterior, como exportadora de corrupção! São os nossos anseios e esperança...
Saudações Acadêmicas,
Klinger Sobreira de Almeida – Cel. PM Ref.
Membro Fundador ALJGR/PMMG
Membro Correspondente Academia Valadarense de Letras
-
Rastreando a Verdade (XXXIII)
4R_Paradigma dos Negócios
“... empresa sem conteúdo ético é tão somente uma ficção de pessoa jurídica, cuja caminhada, além de predatória dos valores morais e sociais, terá a marca da brevidade.” – artigo do autor, Dimensão Ética: Fator de Perenidade da Atividade Empresarial, in revista RODONAL, Jun90.
Segundo as mais notáveis correntes espiritualistas, o mundo é uma escola de aprendizagem. A vida humana – travessia rápida e fugaz – é oportunidade de elevação da Alma ao longo de sua trajetória cósmica. Provas, resgate de débitos pretéritos, construção de benfeitorias perenes em prol do bem comum... Tudo é Luz, se assim quisermos no uso do Livre-Arbítrio, ou Trevas, caso optemos pelas veredas do mal.
Nesta minha atual travessia, tendo percorrido grande parte da estrada (76 anos), tropecei, e até demais, porém agradeço as lições que a vida me proporcionou, ensejando-me profundas aprendizagens com a retomada das trilhas corretas.
Tive o privilégio, dos 17 aos 46, pertencente ao lar de rígidos preceitos, de integrar uma escola de labor, construtividade e civismo: a PMMG. Nessa bissecular força pública, “vendo, fazendo e pelejando”, atravessando vales e montes, tombando e reerguendo, modelei, em tessitura rija, meu caráter. Escola de valor imensurável!
 A vida e seus privilégios! Dos 47 aos 75, os horizontes se me abrem para novas experiências. A convite do amigo – Aylmer Chieppe – adentrei na Águia Branca, grupo empresarial capixaba que começara com um ônibus, em 1946, e já imenso, crescendo sempre e sempre. Seu segredo: competência administrativa, elevado conhecimento técnico e, sobretudo, sujeição à dimensão ética.
Em 1987, as empresas do GAB rumavam ascendentes, e a dimensão ética era o farol. Foram as primeiras a adotar o TQC no Brasil; a segurança, premissa fundamental; em 1997, doze anos antes Lei Tolerância Zero de Álcool, implantaram bafômetros em todas as garagens; anteciparam-se, pioneiramente, ao controle legal da sanidade toxicológica dos motoristas; estruturaram, em 2000, um complexo de medicina do sono, com médico especializado e laboratórios próprios.
Qual a raiz desse rigor ético? Os Quatro Respeitos-4R, que o patriarca Carlos Chieppe, nos distantes anos 40, transmitira aos filhos que o sucediam nos negócios: (1) Respeito aos fregueses, (2) Respeito aos companheiros de trabalho, (3) Respeito às autoridades e (4) Respeito a si mesmo.
Esses 4R – autêntico edifício ético – constituíram o farol da expansão da Águia Branca no transporte, inclusive aéreo, na área logística e no comércio de veículos e serviços afins.  Do topo ao mais humilde funcionário das garagens, lojas e escritórios os mandamentos éticos se sobrepõem nos relacionamentos internos e externos. Há uma liderança incontrastável, que a tudo permeia: humanismo e relacionamento sadio.
Nesse interregno, assistimos muitas empresas caírem do topo. Outras desapareceram ou tendem a sumir do mapa. Causas: abandono da dimensão ética no desenvolvimento dos negócios. 4R_Paradigma de Sobrevivência nos Negócios.

Klinger Sobreira de Almeida – Mil. Ref./ Fundador ALJGR/PMMG
-
 http://academiadeletrasdobrasildeminasgerais.blogspot.com.br/2017/03/6293-soneto-verdade-xxxiii-quatro.html
Silvia Araujo Motta
Enviado por Silvia Araujo Motta em 07/03/2017
Reeditado em 21/03/2017
Código do texto: T5933405
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvia Araujo Motta
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 66 anos
6950 textos (700210 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 22:38)
Silvia Araujo Motta