Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vento Norte

Ando a pensar na morte ultimamente...
Penso em seu braço forte, seu mistério,
Contemplo um golpe ou corte, não sou sério,
Pois temo a minha sorte, minha mente.

Ainda assim meu norte está confuso,
Perdido em arma e porte, clandestino.
Sou fraco, sem esporte e sem destino,
Sem Atlas que suporte este meu fuso.

Caminho sem transporte, tão sem rumo,
A ler algum recorte em vidro fosco.
Sem ter um nós que aporte em um conosco,

Não vejo quem comporte o gosto em sumo.
Que a esfera enfim entorte o plano azul,
E a noite escura importe o vento sul.
Amargo
Enviado por Amargo em 23/08/2007
Código do texto: T620862

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Alessandro Martins Gonçalves). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Amargo
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 41 anos
339 textos (15148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 07:34)
Amargo