Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR TEMPESTADE 
Juliana Valis



Quando penso em estar, assim, não estou 

Paradoxalmente, onde o fim seja o verso 

De aventura, de fé, de sonho e de amor, 

Além do vil sofrimento, nesse tempo, disperso... 



E quando olho a esperança, assim, frente a frente 

De repente, uma dúvida se apodera de mim, 

No crucial labirinto entre corpo, alma e mente, 

Onde estará o amor verdadeiro e sem fim ? 



Ah, não sabemos  sequer a verdade 

Que nos mantém sempre vivos, sonhadores e sós, 

Nos furtivos caminhos do amor que é só tempestade ! 




E, por isso, esses versos nos conduzem, sem calma, 

A procurarmos o âmago do amor, cá, em nós, 

Transbordando no êxtase e na profundidade da alma !
Juliana Silva Valis
Enviado por Juliana Silva Valis em 30/08/2007
Código do texto: T631630

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Silva Valis
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
3973 textos (881650 leituras)
4 e-livros (1863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 13:26)
Juliana Silva Valis