Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os meus verdes dançam assanhados,

gotas de chuvas penduradas em varais,

brincos vermelhos fazem agrados,

buquês fartos, folhas e folhas nada mais.

 

Este bailado que me inflama,

seduz tolas rimas de meus desvarios,

sempre Amor que a alma reclama,

na boca da tristeza um calafrio.

 

Não preciso falar tudo o que penso,

nestes leves traços encontras meu eu,

perdido em lembranças intensas.

 

Vou calar, não deves saber de mim,

escondida no verso que me trai,

sou névoa suave que cai, no jardim.

 

Soninha Porto


Soninha Porto Poemas
Enviado por Soninha Porto Poemas em 06/09/2007
Reeditado em 18/01/2011
Código do texto: T641363

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos reservados à autora Soninha Ferraresi Porto®). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Soninha Porto Poemas
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
293 textos (16645 leituras)
1 áudios (61 audições)
18 e-livros (1752 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 18:46)
Soninha Porto Poemas