Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do Amor Sincero - Alma Alada

Como te amar me é prazeroso
E me dói na mesma proporção
Faz do adeus, o ato mais doloroso.
E do reencontro, a mais linda, comoção.

Faz de teus beijos, o néctar almejado.
E doce veneno, vital ao meu peito.
Faz-me sentir, dos homens, o mais amado.
Até mesmo quando eu mesmo me rejeito

E se te amar, for um pecado.
Sinto, mas não merecerei o paraíso.
Muito menos a inocência de um anjo

Mas só pelo fato de ter-lhe amado
Posso, ao menos, escancarar o meu sorriso.
E a alegria, que, de coração, esbanjo.
Rafael Estevan
Enviado por Rafael Estevan em 13/09/2007
Código do texto: T651017
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor, e e-mail. Raphael E.; restevan@caloi.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Estevan
Atibaia - São Paulo - Brasil, 28 anos
625 textos (125733 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 11:58)
Rafael Estevan