Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


 ESTÉRIL

E se de amor eu não puder falar,
Ou se meu canto se tornar tão sério,
Que a toda a graça de versar em canto,
Me venha o pranto, nesse despautério...?
 
E se outro sonho não for de cantar?
Ou se esse verso se vai, sem mistério...?
E se na ida me vai todo o encanto ...?
Sem ti, sem canto, nesse verso estéril?
 
Se em todo verso em que nasci poema,
Me fiz amor te tendo como tema,
Não sei partir sem me sentir ao meio.
 
Mas canto em termos. Sem temor, já creio
Que a termo, certo, vai-se o canto, avesso...
Ao teu querer de amor... de sonho... e verso.

.....................................................................................

Imagem: Silence, by Erin Clark, em art.com

Célia de Lima
Enviado por Célia de Lima em 23/09/2007
Reeditado em 27/04/2011
Código do texto: T664744
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Celia de Lima). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Célia de Lima
Muriaé - Minas Gerais - Brasil, 49 anos
116 textos (13834 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 15:40)
Célia de Lima