Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO SOMÁTICO

Soneto Somático

Agora nuvem – neutra ansiedade.
Amanhã frutas podres e teu corpo
Como/qual sempre novo esboço
De outro, sem surgir – flexibilidade.

Entretanto, em
Linhas e pancadas
Sobre a carne, sua força e manhã:
Aparência surgida entre nadas
De tantos outros corpos e lãs...

...E cor e sangue – todo esquartejado
o corpo, sempre cor e forma e ferida,
surgirá do próprio ventre, onde esbarro.

Ainda assim, com a luz em tua carne,
O corpo aqui me vence, querida,
Ante ti, onde de medo a alma parte.
Mário Gerson
Enviado por Mário Gerson em 25/09/2007
Código do texto: T667882
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Gerson
Mossoró - Rio Grande do Norte - Brasil, 35 anos
16 textos (530 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 17:56)
Mário Gerson