Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
SONETO

Escondi por muito tempo os meus versos
Esperando que fossem descobertos
Um dia, sem história e submersos,
No caos sombrio de sonhos introvertos.

Mas aprendi, assim não deve ser,
Quando fui lido por um jovem esteta
Que pode nesses versos compreender
A dor d'alma sofrida de um poeta.

Poeta, muitas vezes, fingidor
Como na imagem etérea de Pessoa,
Não deixando jamais ao seu leitor

Divisar todas verdades da loa,
Sempre ocultando igarapés de dor
No rio onde navega a sua canoa.
Cyro Mascarenhas
Enviado por Cyro Mascarenhas em 26/09/2007
Reeditado em 21/07/2014
Código do texto: T669618
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=17639). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cyro Mascarenhas
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 73 anos
1399 textos (131354 leituras)
2 e-livros (862 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 21:25)
Cyro Mascarenhas