Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

recriando-me a natureza

O que sou de vida em teu colo verde,
É, de verdade, mais do que te oferto.
E se me recrio em teu solo fértil
É que sempre me acolhes no teu ventre.

E eu? Que faço eu? Como te defendo?
Perdem-te as minhas mãos... Não te liberto,
Nem te abarco... Também não regenero,
Quando te acabo e penso que retenho.

Como te restaurasses no teu sangue,
Renasce em mim, também, oh Natureza!
Que eu seja, enfim, a mão que te orienta...

Porque se tens em ti uma realeza,
É essa de ensinar, na própria seiva,
A quem te nasce e, por fim, te alimenta.
Luisa Lincce
Enviado por Luisa Lincce em 09/10/2007
Reeditado em 20/11/2009
Código do texto: T687756

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Luisa Lincce). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre a autora
Luisa Lincce
São Paulo - São Paulo - Brasil
5 textos (738 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 02:16)
Luisa Lincce