Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DECEPÇÃO

DECEPÇÃO


Pensei que fosses do sol, calor
que aqueceria meu frio coração,
ledo engano, pura decepção,
eras negra bruma carregada de dor.

Fria como um cadáver inerte
levastes-me à sepultura,
enterrastes-me junto ao verme
da solidão sem cura.

Com a alma corroída,
sigo com viver amargo,
esperando; quem sabe, a morte...

Sendo que a vida
com seu enorme fardo,
faz de mim um ser insorte.

Antonio Vieira    12/10/2007 às 20:30 hs.
Antonio Vieira e Silva Filho
Enviado por Antonio Vieira e Silva Filho em 16/10/2007
Reeditado em 10/01/2008
Código do texto: T696465

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Vieira e Silva Filho
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 65 anos
20 textos (332 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 07:09)
Antonio Vieira e Silva Filho