Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Armadilha

Dois lagos serenos emergem da sua face,
Tão azuis quanto o céu num dia claro,
Abismos perversos donde a ilusão nasce
Suscitando um misto de carícia e amparo.

São dois faróis os seus olhos acesos
A confundirem meu sexto sentido,
Deixando à deriva meus olhos indefesos,
Girando nesse redemoinho proibido.

Na sua boca uma taça de absinto,
Por onde a vida insidiosa me traga.
Ah! Quem há de fugir do instinto?

Atracada num abraço indolente,
Fitando o infinito azul dessa vaga,
Como não sentir-se eternamente adolescente?
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 18/10/2007
Reeditado em 25/02/2015
Código do texto: T699020
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (56480 leituras)
25 áudios (3275 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 18:43)
Angélica Teresa Almstadter