Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto Vespertino

A tarde, então, tomada por rubores,
Que farão do firmamento uma tela,
Será tão triste e abstrata quanto bela
No dia em que eu ficar e tu te fores.

O vento ecoará nos corredores,
De onde se verá através da janela,
Os resquícios de uma luz amarela
Morrendo num jardim cheio de flores.

Assim, este dia tão lindo e triste
- Porque beleza na tristeza existe,
Assim como vermelho no arrebol -

Há de ser, certamente, como um filme
Em que uma música embala sublime
O amor que se desfaz ao pôr-do-sol.

Wedmo Mangueira - 01/06/2005
Wedmo Mangueira
Enviado por Wedmo Mangueira em 20/10/2007
Reeditado em 21/10/2007
Código do texto: T702853

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wedmo Mangueira
Aracaju - Sergipe - Brasil, 34 anos
19 textos (1021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 16:04)
Wedmo Mangueira