Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto Bobo

A Rani de Moraes

Como falar de Rani, uma menina
Tão meiga que decerto não existe,
Que é graciosa mesmo estando triste,
E é dona de uma beleza divina?

Tenho mil Ranis em minha retina:
Uma esmorece, a outra não desiste;
Uma sorri, a outra é sempre triste;
Uma é lúcida, a outra desatina.

Penso, enlouqueço, até me desespero
Em busca de algum verso (como o quero)
Cujo encanto ao de Rani se compare.

Chego, porém, à triste conclusão
De que jamais algum verso ou canção
Terá beleza que se lhe equipare.

Wedmo Mangueira - 14/03/2005
Wedmo Mangueira
Enviado por Wedmo Mangueira em 22/10/2007
Reeditado em 02/09/2008
Código do texto: T704802

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wedmo Mangueira
Aracaju - Sergipe - Brasil, 34 anos
19 textos (1021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 18:55)
Wedmo Mangueira