Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A vida continua...

Reclamei a terra, ao ar, ao mar, que queria mais tempo...
Para viver meus sonhos, meus desejos, minhas verdades,
Porque já estava cansado de viver tantos contratempos
Dos outros, tendo até que olvidar da minha realidade.

Foi então, que proclamei um basta! Quero saber de mim!
Não posso mais sobreviver ao capricho alheio, por amor,
Só catando rosas, margaridas, girassóis, tulipas e jasmim,
Em virtude de quem se gosta, e retendo espinhos e dor.

Não quero viver no limite da razão, nas fronteiras do porvir,
Construindo metas, a esperar o futuro, a que me preparo,
Buscando algo ou destino que não seja o meu a sobrevir.

Pois, a vida continua!  Pessoas surgem, pessoas fogem,
E eu, fico aqui, pensando não nos outros mais em mim,
Já que, sou mais eu, nesta vida que muitos vêm e correm.
Rogério Espindula
Enviado por Rogério Espindula em 25/10/2007
Código do texto: T709528

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site www.recantodasletras.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rogério Espindula
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 37 anos
338 textos (33779 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 15:39)
Rogério Espindula