Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LUCIDEZ E LOUCURA

LUCIDEZ E LOUCURA

O soneto que hoje fiz foi escrito
D’uma forma correta, d’um modo inverso
Sei que morro no final de cada verso
Para enfim renascer no infinito

Infinito este no qual ecoa meu grito
Nos confins de meu pequeno universo
Onde comigo falo, me contradigo, desconverso
No mesmo instante que sou feliz, estou aflito!

Travo um diálogo mudo entre lucidez e loucura
No mundo claro, na minha sala escura
Onde, cansado de não correr eu me deito

Tateando na cegueira, minha mão procura
Achar o teu semblante, a tua figura
Para dormir o sono do amor no teu peito
Francisco Monteiro
Enviado por Francisco Monteiro em 28/10/2007
Código do texto: T713262

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Monteiro
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 47 anos
72 textos (1993 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:33)
Francisco Monteiro