Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A árvore

Ao Olavo Bilac

Aberta, itinerante... Quanto custa
à árvore tecer vastos invernos,
fabricar fruto e sombra (dons eternos),
ser, enfim, esta majestade augusta?


Quanto vale o tempo em que a árvore aderna,
começa a tornar-se jovem anciã?
Sem sede, é como o vinho, que amanhã
tem mais valor que hoje e que ontem – é eterna.

Assim, quando suas folhas, redivivas,
tecendo o manto fino que nos cobre
enchendo-nos de flor e de esperança,

recomeçam, abraçando os convivas,
despertando novas famílias nobres,
então o mundo lhe sorri – e descansa...
Marcelo Moraes Caetano
Enviado por Marcelo Moraes Caetano em 05/11/2007
Código do texto: T724126

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (MARCELO MORAES CAETANO). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Moraes Caetano
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
246 textos (13395 leituras)
87 áudios (5917 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 09:39)
Marcelo Moraes Caetano