Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


  
   Espera...



Inda que o mundo rasgue-se ao meio
Todos os sentidos se apaguem num dia
Estarei nutrindo o amor de permeio
Fruto d'alma perversa e vadia.

Mergulharei num mundo só meu
Velarei teu sono em mágico encanto
Como se fosse o célebre Orfeu
Vertendo o suave pranto

Mergulho e saio ilesa então
D'um mundo, resquício de paz
Que me esconderam, em vão!

Até porque não houve intenção...
De alguém que muito se satisfaz
Co'os tormentos e paz d'um coração.





Uma noite de paz para todos.



Imagem do site google
http://br.geocities.com/filo_cinema
/orfeu_e_medeia.html





Sônia Maria Cidreira de Farias
Enviado por Sônia Maria Cidreira de Farias em 06/11/2007
Reeditado em 04/10/2008
Código do texto: T726541
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sônia Maria Cidreira de Farias
Jequié - Bahia - Brasil
2945 textos (219614 leituras)
1 e-livros (1013 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 05:57)
Sônia Maria Cidreira de Farias