Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
COVARDE
 
Liguei pra tua casa, hoje, ao lembrar de nós,
Mas eu só soube mesmo tremer e suar,
Pois mesmo que eu tentasse o teu nome chamar,
A boca até lutava, mas cadê a voz?
 
Fiquei desconcertado, não pude esconder
O grau de desatino em que eu me encontrava
E uma amiga íntima que aqui estava
Correu com uma garapa pra me socorrer...
 
Ouvindo a tua ira, o pranto me invadiu:
- Alô, alô, alô, responde, ô imbecil,
Se não me responderes, vários nomes chamo!
 
E a única frase (em minha tremedeira)
Saiu por entre as lágrimas, feito torneira:
- Liguei para dizer o quanto inda te amo!
 
 
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 10/11/2007
Código do texto: T731105

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nizardo Wanderley
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
679 textos (92700 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 20:46)
Nizardo Wanderley

Site do Escritor