Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SINAL

Já singrue os mares, percorri lugares
Onde só o estro pode adentrar
Sob a luz da lua, fiz todas as ruas
Mas - que infortúnino! - não estavas lá

Ante a tortura atroz de não ouvir tua voz
Volteei o mundo, o espaço sideral
Supliquei às estrelas que me fizessem vê-la
Que, algures, desem-me de ti um sinal

Não é sua ausência que me angustia tanto
Não a nostalgia que faz rolar meu pranto
Mas o seu silêncio é que me deixa louco

É esse anonimato inabitual
Sua indiferença que me faz tão mal
Que vai, sutilmente, me mantando aos poucos.
Claudinho Chandelli
Enviado por Claudinho Chandelli em 14/11/2007
Código do texto: T737049
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Claudinho Chandelli
Laranjal do Jari - Amapá - Brasil, 45 anos
182 textos (6231 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:33)
Claudinho Chandelli