Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do que a paixão agora vive.

De repente a dor que tive
Vem da angústia d'outros tempos
De não saber, sob esses ventos,
Do que a paixão agora vive

Se dos beijos sem sabor
Se de olhares descarados
Ou de dotes mascarados
Dos que zombam do amor

Se de amantes dos pecados
Que a luxúria desafia
Aos de laços desatados

Ou se da ardência fria
Dos corações estasiados
Que dão vida à poesia.
Luan Corrêa
Enviado por Luan Corrêa em 18/11/2007
Reeditado em 20/11/2007
Código do texto: T742633

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luan Corrêa
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 29 anos
8 textos (432 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 21:39)
Luan Corrêa