Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da Flor na feira


Ah, desses azuis seus! Tesos alados.
Celestes em dia de fazer feira,
Na curta manhã que cintila inteira,
Que é só de seus olhos aventurados.

É que esses meus olhos riscam largados
E anseiam morrer cegamente à eira,
Na faca do ofício a matar-ribeira
Do seu Luzidio oásis, orbitados...

Pois que meus feirantes olhos castanhos
De luxentos, dizem dos mais tamanhos
Méritos e um único e só primor.

Dum rabisco em “versos olhos” e a esmo,
Deserto-me a ti, para sempre, mesmo
Tendo mais Amado Jorge o escritor.

17-1-006    01:30 h
Francis Tempo
Enviado por Francis Tempo em 21/11/2007
Código do texto: T745884

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maykell Francis). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francis Tempo
Teresina - Piauí - Brasil, 75 anos
25 textos (879 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 00:15)