Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO DO MAR REVOLTO

Num mar de ilusões e devaneios
navego em busca de um porto
sou um navio sem âncora, vagando solto
buscando acalmar os meus anseios.

Se o mar revolto eu encontro
em meio à redemoinhos vago sem rumo
não tenho esperanças, não tenho prumo
perco minha calma, me perco do ponto.

Só em teus braços amor, aporto sem medo
és a calmaria que me dá sustento
és o cais seguro que me trás alegria

nos teus abraços encontro alento
dos teus lábios me vem a maresia
só teu amor põe fim ao meu tormento.
Monica San
Enviado por Monica San em 26/11/2007
Código do texto: T753577

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Monica San
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 47 anos
251 textos (6299 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 13:45)
Monica San