Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto

Você sabe me dizer quando a vida
Desnuda-se de força e valentia
E seca de quimeras cai vazia
Plangente e dormente e esvaída?

Que fator determinante obriga
Que a luz torne-se baixa pra que o frio
Congele a alma até apagar seu brio
Se você sabe, por favor, me diga

Diga-me pra que eu viva em paz sabendo
O ensejo que antecipa o meu fim
A pungente véspera da minha noite

Diga-me pra que eu durma conhecendo
O veneno que se implantará em mim
Entregando-me finalmente à morte
Éverton Vidal Azevedo
Enviado por Éverton Vidal Azevedo em 30/11/2007
Código do texto: T759578

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Éverton Vidal Azevedo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Éverton Vidal Azevedo
Bolívia, 34 anos
40 textos (2350 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/17 02:11)
Éverton Vidal Azevedo