Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FORMOSA QUAL UMA FLOR-DE-AMOR

Formosa qual uma flor-de-amor,
Alva, da cor da roupa dela,
Se bem, olhando bem, ela é mais bela,
Do que todo o jardim, que a própria flor.

Seu corpo, seu rosto, que ar de primor,
Os seus braços, tudo é branco nela,
Tudo dela é branco, o branco é ela,
Que o seu sorriso deve ter a mesma cor.

Mas um dia há de sorrir, se não pra mim,
Que seja pro sol, prum lindo dia, enfim,
Que ela esteja feliz. Rara beleza,

E que eu possa ver o seu cabelo esparso,
Rutilante ao sol, meio ao mormaço,
E os seus olhos isentos de tristeza.
Luiz Gonzaga Leite Fonseca
Enviado por Luiz Gonzaga Leite Fonseca em 07/01/2006
Reeditado em 18/10/2012
Código do texto: T95567
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luiz Gonzaga Leite Fonseca
São Paulo - São Paulo - Brasil, 2015 anos
30 textos (1893 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:41)
Luiz Gonzaga Leite Fonseca