Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A HISTÓRIA DA LITERATURA BRASILEIRA EM CORDEL

               I
Caro leitor meu amigo,
De valor e de cultura,
Quero te falar agora
Da nossa literatura;
Bela arte brasileira,
Bem melhor que a estrangeira,
Mais perfeita, alegre e pura.

              II
A nossa literatura
Se divide em duas Eras,
Que seguem nossa história
Com escritores deveras.
A Era Colonial
E a Era Nacional,
Ô literatura bela!

              III
A Era Colonial
Apresenta três escolas:
Quinhentismo e Barroco,
Arcadismo que vigoram
Com estilos diferentes,
Escritores competentes,
E personagens da hora.

               IV
A Era Nacional
Apresenta mais escolas:
Romantismo, Realismo,
Mas não vou falar agora;
Há também o Simbolismo,
O atual Modernismo,
Das quais falarei noutrora.

               V
Nossa arte literária
Teve início em mil quinhentos,
Com a “Carta” de Caminha
Contando o Descobrimento
A seu rei Dom Manuel,
Num pedaço de papel,
Em tom de deslumbramento.

               VI
Quinhentismo é o início
Da nossa literatura,
Escrita sobre o Brasil,
De uma forma imatura,
Pois não havia escritores,
Todos nossos redatores
Vinham da terrinha lusa.
 
               VII
No Brasil daquela época,
Portugal desenvolvia
A crônica que era histórica
E também a informativa;
Devido às navegações,
Desejos e aspirações,
Descobertas e conquistas.

               VIII
O Quinhentismo apresenta
Distintas características:
Literatura informativa
E também a jesuítica;
A primeira dá notícia
A segunda catequiza
De forma oral e escrita.

               IX
Os primeiros textos feitos,
Na colônia brasileira,
Foram as informações
E as cartas missioneiras;
Escritas por viajantes,
Sobre nossos habitantes:
Os índios e a natureza.

               X
Estes escritos não podem
Serem textos literários,
Pois são crônicas históricas
E só têm significados,
Para os colonizadores
E para os informadores
Que no nosso chão pisaram.

               XI
O Quinhentismo apresenta
Várias obras e escritores:
Padre Anchieta e o Nóbrega
Homens bons e pensadores,
Caminha o autor da “Carta”,
Onde descreve e relata,
Do Brasil, os seus valores.

               XII
Em sua “Carta” Caminha
Descreve o descobrimento
Do nosso belo Brasil
Em tom de deslumbramento;
Exaltando a natureza,
Fala de nossa beleza
Com grande contentamento.
 
               XIII
Padre Manuel da Nóbrega
Fez a colonização;
A instrução dos indígenas
Foi sua grande missão.
Compôs “Cartas do Brasil”
E a “Conversão do Gentio”
Para a catequização.

               XIV
O José de Anchieta,
Outro padre catequista,
Do nosso Brasil-Colônia
Foi um grande humanista.
Escreveu vários poemas
Religiosos, com temas
Que até hoje nos conquistam.

               XV
“Na festa de São Lourenço”,
Obra para encenação;
Escreveu uma Gramática
Da língua da região,
Que era a língua tupi,
Propagada por aqui
Na nossa grande nação.
Carlinhos Cordel
Enviado por Carlinhos Cordel em 24/05/2010
Reeditado em 28/10/2014
Código do texto: T2277696
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlinhos Cordel
Cupira - Pernambuco - Brasil
204 textos (85348 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/11/14 13:27)
Carlinhos Cordel



Rádio Poética