Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EMPREGO DAS INICIAIS MAIÚSCULAS 

Emprega-se a letra inicial maiúscula:

a) nos substantivos próprios (nomes de pessoas, topônimos, denominações religiosas e políticas, nomes sagrados e ligados a religiões, entidades mitológicas e astronômicas): Carlos; Margarida; Ricardo, Coração de Leão; Catarina, a Grande; Paraná; São Paulo; Campinas; Curitiba; oceano Atlântico; lago Paraná; Igreja Católica Apostólica Romana; Igreja Ortodoxa Russa; Partido dos Trabalhadores; União Democrática Nacional; Deus; Cristo; Buda; Alá; Baco; Zeus; Afrodite; Júpiter; Via Láctea; etc.

b) no início de período, verso ou citação direta:


Quatro anos e meio vivi
com essa mulher. Mas vivi
de me trancar com ela, de café
na cama, de telefone
fora do gancho, de não dar as
caras na rua. Um sorvete na
esquina, no máximo uma sessão da
tarde, umas compras para o jantar,
e casa.
(Chico Buarque)



Amor é um fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

(Camões)


NOTA
No começo de versos que não iniciam período, usa-se normalmente a letra minúscula, como se observa em Cecília Meireles:

Vive como em sonho,
antes de nascido,
quando a vida e a morte
estavam consigo.

Disse Arthur da Távola: "A educação não é finalidade específica da televisão. A educação cabe à escola. A televisão é um eletrodoméstico do século XX, que entre outras finalidades e vocação pode ter - em parte - a educativa".

c) nos nomes de períodos históricos, festas religiosas ou datas e fatos políticos importantes: Idade Média, Renascimento, Natal, Páscoa, Ressurreição de Cristo, Dia do Trabalho, Dia das Mães, Independência do Brasil, Proclamação da República etc.;

d) nos nomes de logradouros públicos (avenidas, ruas, travessas, praças, largos, viadutos, pontes, etc.): Avenida Paulista, Rua do Ouvidor, Travessa do Comércio, Praça da República, Largo do Arouche, Viaduto da Liberdade, Ponte Eusébio Matoso etc.;

e) nos nomes de repartições públicas, agremiações culturais ou esportivas, edifícios e empresas públicas ou privadas: Ministério do Trabalho, Delegacia de Ensino, Academia Brasileira de Letras, Sociedade Esportiva Palmeiras, Teatro Municipal, Edifício Itália, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, Editora Melhoramentos etc.;

f) nos títulos de livros, periódicos, produções artísticas, literárias e científicas: Grande Sertão: Veredas (de Guimarães Rosa), Veja, Jornal da Tarde, O Pensador (de Rodin), Os Girassóis (de Van Gogh), O Noviço (de Martins Penna), A Origem das Espécies (de Charles Darwin) etc.;

g) nos nomes de escolas em geral: Escola Técnica Industrial de São Gonçalo, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, Escola Superior de Economia do Rio de Janeiro, Escola de Arte Dramática Cacilda Becker, Universidade Federal de São Carlos etc.;

h) nos nomes dos pontos cardeais quando indicam regiões: os povos do Oriente, o falar do Norte, os mares do Sul, a vegetação do Oeste etc.; ´

NOTA

Os nomes dos pontos cardeais são grafados com a inicial minúscula quando indicam apenas direções ou limites geográficos: ao sul de Minas Gerais, de norte a sul, de leste a oeste.


i) nas expressões de tratamento: Vossa Alteza, Vossa Majestade, Vossa Santidade, Vossa Excelência, Vossa Senhoria, Magnífico Reitor, Sr. Diretor, Sra. Coordenadora etc.;

j) nos nomes comuns sempre que personificados ou individualizados: o Amor, o Ódio, a Virtude, a Morte, o Lobo, o Cordeiro, a Cigarra, a Formiga, a Capital, a República, a Transamazônica, a Indústria, o Comércio etc.

• In Dicionário Michaelis de Língua Portuguesa 

http://www.portrasdasletras.com.br/pdtl2/
Hélio Consolaro
Enviado por Akasha De Lioncourt em 06/09/2006
Reeditado em 01/10/2012
Código do texto: T234250
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar Autoria e Link para a Obra Original).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akasha De Lioncourt
São Paulo - São Paulo - Brasil, 45 anos
706 textos (1034980 leituras)
72 áudios (109735 audições)
30 e-livros (56853 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:52)
Akasha De Lioncourt

Site do Escritor