Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Elementos do Poema - Estrofe

 
ESTROFE é um grupo de versos de um poema. Existem estrofes de 1 a 10 versos. No poema, as estrofes são separadas por uma linha em branco. Aqui vamos dar exemplos das mais comuns.

Dístico - estrofe de 2 versos
Quem foi que à tua pele conferiu esse papel
De mais que tua pele ser pele da minha pele. 
(David M. Ferreira)
 
Terceto - estrofe de 3 versos
Fazes bem desprezar quem te molesta;
Ser indif'rente ao regougar da inveja
Das almas grandes a nobreza é esta.
(C. Alves) 

Quarteto (quadra) - estrofe de 4 versos
Na Idade Média, uma imortal paixão
uniu uma aluna e um professor.
Uma mulher não podia, então,
aos estudos voltar-se com fervor. 
(Mardilê Friedrich  Fabre) 

Quintilha - estrofe de 5 versos
Na realidade, triste sina,
No palco vão representar
Da vida essa mesma rotina
Que a arte não pode mudar.
Tímida espera a bailarina.
(Mardilê Friedrich Fabre)

Sextilha - estrofe de 6 versos
Está com mais de cem anos
A nossa Literatura
De Cordel, que no Brasil
Já é parte da Cultura;
Seu legado traz renovo,
Qual chama ardente e pura!  
(Rubem Marcelo)

Septilha - estrofe de sete versos.
Partiste na primavera,
Rompeu-se minha quimera.
Abandonada por ti,
Atônita, me perdi.
Foram dias de amargura,
Não via vida futura,
Então vesti armadura.
(Mardilê Friedrich Fabre) 

Oitava - estrofe com 8  versos
Como são belos os dias
Do despontar da existência
Respira a alma inocência
Como perfumes a flor;
O mar - é lago sereno,
Céu - Um manto azulado,
O mundo - um sonho dourado,
A vida um hino de amor. 
(Casimiro de Abreu) 

Décima - estrofe com 10 versos
Eram doze cavalheiros
Homens muito valorosos
Destemidos, corajosos
Entre todos os Guerreiros
Como bem fosse Oliveiros
um dos pares de fiança
Que sua perseverança
Venceu todos os infiéis
Eram uns leões cruéis
Os doze pares de França. 
(Leandro Gomes de Barros)


Referências
ALMEIDA, Silas Leite de. Curso prático de português. Belo Horizonte: Vigília, 1971.
CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 46. ed. São Paulo: Nacional, 2005.
http://www.ufrgs.br/proin/versao_2/goldstein/index13.html Acesso em: 1 out. 2006.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rima Acesso em: 1 out 2006.
http://www.casadacultura.org/d/boletim/2005/BIS2005_jun29_conveniado.htm Acesso em: 1 out 2006
http://www.recantodasletras.com.br/autores/mardile Acesso em: 1 out. 2006

 

Mardilê Friedrich Fabre
Enviado por Mardilê Friedrich Fabre em 02/10/2006
Reeditado em 25/09/2011
Código do texto: T254733
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mardilê Friedrich Fabre ( http://www.recantodasletras.com.br/autores/mardile)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Mardilê Friedrich Fabre
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil
1319 textos (1336167 leituras)
151 e-livros (17895 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/14 18:03)
Mardilê Friedrich Fabre

Site do Escritor



Rádio Poética