Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



COMO COMPOR UM POEMWABI-SABI


 
Poemwabi-sabi (pron. poemuabe-sabe) é um estilo lítero-poético criado por Bosco Esmeraldo (Od L'Aremse M. Peterson) em 17/04/2013.
Assim como o Wabi-sabi, termo oriental sugestivo que nos estimula a buscar o lado bom de tudo, onde menos se espera, tal é o Poemwabi-sabi. Ao escrever um deste, procure explorar os seguintes parâmetros:
  • Extrair o belo do feio,
  • Lembrar que:
    • O melhor nem sempre é visível ao nosso olhar físico,
    • A verdadeira beleza é a interior, conteúdo indispensável para tal sentir;
    • Geralmente o importante está bem próximo a nós,
    • Nada é desprezível. Tudo tem o seu devido valor,
    • Aprendamos a ver as coisas com um novo olhar.
  • Explorar o contraste que embeleza um rude cenário,
  • O terno olhar que aformoseia um rosto desprovido de natural beleza,
  • Ideias aparentemente confusas harmonizadas, delas extraídos brilhantes paradoxos,
  • o que sua imaginação ditar.
Formatação:
Dois tercetos intercalados por três monósticos.
  • Primeiro terceto com rimas internas em assonância;
  • Paradigma rímico:
    • ABCBDEDE – C;
    • Tal dito antes, a rima em A deve ser em assonância interna;
  • Ponho-me à disposição a quem desejar maiores informações ou tirar dúvida.
Exemplo: 


Rimada: Aa – BCB – D – EDE – C



                         Ver, sonhar, crer, realizar.   A*

                         Em meio a pútrida lama,       B
                         desliza ao sabor do vento       C
                         Água-pé tão pura enrama.     B

                         Bela e olente Flor-do-lótus.    D

                         Crescente ao pé do muro,        E
                         com vigor, ramos não ignotos, D
                         musgos belos de ar tão puro.   E

                         No peito, do Amor, o advento. C



(*) Note que na rima “Aa” (interna) Ver rima com crer e sonhar
      com crer, realizar, em assonância
 (aproximação dos
     sons vocálicos) 
ou aliteração (repetições de consoantes tal
    qual em "p
aro, espero e expiro");

     Os versos assinalados com “B” rimam em “lama” e “enrama”;

     Os versos assinalados com “C” rimam em “vento” e “advento”;

     Os versos assinalados com “D” rimam em “lótus” e “ignotos”;

     Os versos assinalados com “E” rimam em “muro” e “puro”.



Bem-vindos ao Poemwabi-Sabi!




Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 17/04/2013
Reeditado em 09/05/2013
Código do texto: T4246328
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 66 anos
3529 textos (138882 leituras)
168 áudios (9617 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/07/17 15:57)