Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor às Letras

Os poetas não acreditam nas palavras, usam-nas, embora façam amor com elas; eles namoram a escrita, é aí que as chamam e as possuem.
A escrita é uma filha do dizer, todos somos filhos da fala. A fala e o dizer são nossos pais, estão sempre a nascer, por isso nos transcendem em sobrenatural presença.
A escrita é nossa filha, a arte, toda a Arte, é um incesto.

Não podemos, nem devemos, ter medo do dizer. Sem esquecer que ele é nosso pai... Eu sou um mistério até para a minha mãe, minha matéria prima é o Silêncio e a reflexão: na incidência da luz sobre as águas... Este é um acontecimento profícuo, trata-se de uma História de Amor...
Amor às Letras.

Passando estas reflexões do caderno, meus últimos versos, poema:

COSTURANDO

costura
a costureira
vestido para si

vem-me à ideia
e sinto-a aí... assim

olho-a como igual a mim
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 16/10/2005
Reeditado em 17/10/2005
Código do texto: T60099
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310478 leituras)
37 áudios (39564 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:17)
Francisco Coimbra