Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MÉTODO DE IBERNISE PARA FAZER POEMAS (Série Poemas Didáticos)*Parte I


Capitulo II**
POEMAS DERIVADOS (Exemplo Partindo de um outro Poema)

Esta mostra é de minha “Série Poemas Didáticos”, cujo Capítulo I se propõe a mostrar formas de ensinar a fazer poemas em parceria, derivados de outro poema, ou de um texto gerador. Utilizando o “Método de Ibernise para Fazer Poemas”. 

Para iniciar a composição de um poema utilizando este método, é importante partir de uma TEMÁTICA ORIGINAL exposta em um texto gerador, ou de um Poema, como é o caso das parcerias, da Coroa de Sonetos e outras formulações poéticas... 

Neste caso o exemplo parte de um poema: “CABEÇAS ATRAEM PEDRAS?". 

O procedimento é o seguite: Seguindo a temática do poema elaborar um texto gerador que alimentará a composição de um ou mais poemas... Eleger  palavras-chaves do poema no texto gerador.

CABEÇAS ATRAEM PEDRAS? *

Aquele que mexe com pedras

Uma pode em sua cabeça cair,
Dizem de pessoas irrequietas,
Mas não vale a pena desistir...

Comunicar-se é tão importante
Forma com outros correntes,
Institui parcerias constantes...
Acatar o individuo é ser gente

E se firma grandes amizades...
Fontes de harmonia crescem,
No mundo e altera suas faces,
Jardins espirituais florescem...


Exemplo da TEMÁTICA SECUNDÁRIA... Vai originar o segundo poema.

I – Elaborar um resumo do conteúdo sobre o primeiro poema ajuda. Outra opção é fazer um texto livre relacionado, intuitivo, ou derivado de um resumo de pesquisa sobre o assunto.

II – Texto Gerador: O poema aborda o lado positivo do provérbio “Quem com muitas pedras mexe uma lhe cai na cabeça”.
Eu abordei o veio das relações, para que as pessoas não desistam diante das primeiras dificuldades no relacionamento... Hoje em dia é muito comum...
As amizades não conseguem se sedimentar, ainda começando já estão terminando. Não enfrentam crises, não pensam na família, não pensam em salvar todo o envolvimento emocional e material que até aquele momento puderam construir. 
O outro veio que pode ser explorado no dueto é o da falta de respeito as individualidades, fofocas mexericos. Uma pessoa que não sabe valorizar suas amizades e vive sempre arrumando confusão em função desta falha no relacionamento.

III-Passos.

1. Iniciar da seguinte forma:

a) Escrever sobre a temática um pequeno resumo/
b) Separar palavras-chaves para a temática/
c) Fazer um banco de rimas para as palavras-chaves, de pelo menos três ou quatro palavras para cada rima. Se não for suficiente aumente para seis, ou o quanto for necessário.

2) No texto resumo selecionar uma frase de efeito na mensagem. Inicie, com esta primeira linha, o poema.

3) Exemplo: no texto-resumo Selecione... “Eu abordei o veio das relações,” nesta frase me identifico de primeira com a palavra veio, é pequena, tem rima fácil e tem efeito poético. Escrevo então qualquer outra frase ou a mesma frase.

4) No veio das relações (vou precisar de mais uma palavra pra dar estética) de amizade.
Então fiquei com a frase No Veio das relações de amizade, posso melhorar a frase de modo que a palavra da rima assuma seu lugar... Vejamos:

5) Relações de amizade são veios (Portanto a estética foi alcançada e o sentido da abertura do poema), as frases seguintes podem ser construídas no desenvolvimento do texto ou de outros pensamentos que forem surgindo. Se não der certo, comecar de novo...

6)Relações de amizade são veios...
Frase aprovada que tem a ver com o poema original e está implícita no texto derivado.

7) Para continuar procurar iniciar a frase com um adjetivo qualificando a palavra veios, preciosos, valiosos, ou acrescente outro substantivo antes do adjetivo, Ex. Elos preciosos e devem ser firmes, Se extrapolar estética você corta palavras, suprime elementos de ligação, põe virgulas, pontos três pontos, etc. Para auxiliar na compreensão, com a supressão de palavras, ou para ajudar a inflexões durante a declamação do poema.

Surge a primeira estrofe de quatro versos... Já haviam dois que surgiram passo a passo... Para os dois seguintes já existe definição de rimas, já existe conteúdo no texto gerador... Agora é só formar, dar sentido de continuidade ao assunto evocado, neste momento elaborar um banco de rimas ajuda bastante.


Relações de amizade são veios,
Elos preciosos devem ser firmes.
Pedras rolarão, falas alcoviteiras
Solte a fé, as emoções, reafirme...


Continue, pare aqui se quiser só uma estrofe de quatro versos, pois a estrofe em si já tem sentido completo, a palavra principal já foi inserida: Pedras.

Mas pode ser só o começo das afirmações do texto derivado, então volte a selecionar, mas se aparecer uma idéia, não é necessário se prender ao texto gerador. 

Às vezes a primeira frase puxa o assunto, e desenvolve um poema totalmente diferente do texto gerador, mas a temática fica amarrada na primeira frase, aí o objetivo foi alcançado. Da mesma forma pode-se agir com as trovas, com as coroas de sonetos...

9) Finalização

Ler a história do poema e decidir um título sucinto e chamativo, que desperte curiosidade. Vale a pena saber as palavras-chaves mais procuradas na NET e sempre que possível colocá-las no poema, ele com certeza será muito acessado. A inspiração está no que você sente, vê e onde você a procura...


10)Banco de rimas.
(Vai sendo feito em paralelo com o poema, a medida que o desenvolvimento do assunto for solicitando)

Exemplo: Veio ,esteio, correio, laboreio, lavadeiro, alcoviteiro, faladeira,fofoqueiros, verdadeiros, Firme, reafirme, confirme, afirme... Etc. A palavra firme é secundária, apareceu... 

Muitas palavras aparecem e as vezes junto com a palavra vem logo a rima elas afloram normalmente, mas se não aflorar faça um banco de rimas.

 Ao pensar palavras que rimam quando surgir uma palavra de existência e significado duvidoso, vá ao dicionário, verifique se a aplicação é legítima, ainda que metafórica.

Até o próximo texto...

*Núcleo Temático Educativo.
** O Capítulo I é uma introdução do método baseado em uma suposta aula onde o texto que surge é produto de discussões com o grupo. Estes fazem bancos de rimas para seus poemas e colam em um mural elaborado em sala de aula. Na finalização do Projeto Poesias, os alunos podem declamar seus textos, cantar, e fazer exposição em um varal de poesias.


Ibernise . 
Indiara (GO), 22.08.2007
Direitos autorais reservados/Lei n. 9.610 de 19.02.1998.

Ibernise
Enviado por Ibernise em 05/09/2007
Reeditado em 12/05/2012
Código do texto: T639126
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Ibernise
Portugal, 67 anos
1348 textos (266504 leituras)
7 áudios (1158 audições)
11 e-livros (31604 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 14:55)
Ibernise

Site do Escritor