Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Trova  (*)

A trova tradicional é uma composição poética de quatro versos de sete sílabas poéticas cada, em que o 1º verso rima com o e o 2º verso rima com o 4º.

Quando você foi embora
pensei que eu fosse morrer!
Aprendi na mesma hora:
nem todo amor faz viver! (Kathleen Lessa)


 
Encontram-se em trovas mais antigas rimas:
_do 1° verso com o 4° e do 2º verso com o 3º
_do 1º verso com o 2º e do 3º  verso com o 4º. 

Há ainda trovas em que se faz rima apenas do 1º verso com o 3º, mas isso não é bem visto e nem sempre aceito em concursos.


A trova, para ser bem feita, tem de ter um ACHADO.
Achado é algo diferente, uma surpresa, uma conclusão no último verso.
Adelmar Tavares diz : "Nem sempre com quatro versos setissílabos, a gente consegue fazer a trova; faz quatro versos, somente".  
Ou seja: não é trova se não houver o
achado.


Nota 1- Comece a trova sempre com letra maiúscula. A partir do segundo verso use letra minúscula, a menos que a pontuação indique o início de nova frase. Nesse caso, use a maiúscula novamente. Aprenda a trovar fazendo poesia de qualidade. 

Nota 2- "sílaba poética" é diferente de "sílaba gramatical".
As sílabas poéticas são contadas pelo SOM, pela emissão natural da voz.
Na contagem dos versos, o número de sílabas poéticas é contado
somente até a última sílaba tónica. As restantes após a tônica são desprezadas.

Ex: Hora de acender as lâmpadas.

Aqui há 10 sílabas gramaticais:

 Ho/ra/ de/ a/cen/der/ as/ lâm/pa/das/

Mas há 7 sílabas poéticas:

 Ho/ra/ de_a/cen/der/ as/ lâm/padas

"lâm" é a última sílaba tônica do verso, e contamos somente até ela.

Ex: Veja o mar de Parati.

Aqui são 8 sílabas gramaticais mas 7 sílabas poéticas.

 Ve/ja_o/ mar/ de/ Pa/ra/ti/

"ti" é a última sílaba tônica do verso; contamos até ela. 

Ex: 
Eu/ vi/ mi/nha/ mãe /re/zan/do    _______7
Aos/ pés/ da / Vir/gem/ Ma/ri/a    _______7
E/ra_u/ma/ San/ta_es/cu/tan/do ______7
O /que_ou/tra /San/ta/ di/zi/a      _______7



Nota 3 - Elisão 

Quando uma palavra termina por vogal átona e a seguinte começa por vogal ou ditongo, conta-se uma sílaba só. 

Ex.: 

Ou/ vin/do_a /fa /la /do / ven/to.  7 sílabas poéticas

Que/ro_u/ma /ca/sa/ no/ cam/po.   7 sílabas poéticas



Nota 4 - Ditongos e Hiatos na Métrica.

Para atender à métrica, hiatos podem transformar-se em ditongos (Sinérese) e ditongos transformar-se em hiatos (Diérese).

Ex: Su-a-ve por Sua-ve  (3 sílabas viram 2)
Sau-da-de por Sa-u-da-de (3 sílabas viram 4) 


Eis alguns exemplos de Trovas:

Nesta casa tão singela,
onde mora um Trovador, 
é a mulher que manda nela
porém nos dois manda o amor.   (Clério José Borges)


Ficou pronta a criação
sem um defeito sequer, 
e atingiu a perfeição
quando Deus fez a mulher.    (Eva Reis) 


Cão de guarda, ameaçador,
a rosnar, furioso e cego
eis afinal, meu amor,
este ciúme que carrego...  (J.G. de Araújo Jorge)





Nota: 
excerto de uma publicação mais abrangente, denominada TROVA E TROVISMO, em 26/04/2006, na minha escrivaninha de Teoria Literária:
http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=133198




Fontes de Consulta para este apontamento:

www.geocities.com/clerioborges  (Poeta Trovador Clério José Borges) 
www.terradapoesia.cjb.net   (Projeto Cultural ABRAVILI )
http://www.geocities.com/congressobrasileirodetrovadores/origem.html
 
 

KATHLEEN LESSA
Enviado por KATHLEEN LESSA em 06/09/2007
Reeditado em 27/03/2015
Código do texto: T640607
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://kathleenlessa.prosaeverso.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
KATHLEEN LESSA
São Paulo - São Paulo - Brasil
3682 textos (2410997 leituras)
14 áudios (7520 audições)
36 e-livros (49885 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 00:24)
KATHLEEN LESSA