CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Estrofes

Estrofes são as partes em que se divide uma composição poética. Sua denominação é feita de acordo com o número de versos que elas contêm. As estrofes podem ser simples, compostas ou livres.

a) Simples, são as estrofes formadas por versos de mesma medida, ou seja, versos uniformes.

b) Compostas, são as estrofes formadas por versos com medidas diferentes ou alternadas.

c) As estrofes livres são formadas por versos de medidas diferentes, ou seja, são as estrofes que não obedecem regras pré-estabelecidas.

Obs.

Uma observação importante, que deve ser destacada é quanto à diferença que existe entre a estrofe e a estância.

ESTÂNCIA
Estância é o agrupamento padronizado de versos dentro de um poema. Ex: um poema que tem 20 versos divididos em cinco grupos de quatro versos é um poema que tem cinco Estâncias.

ESTROFE
Há composições em que os agrupamentos de versos não obedecem a um padrão pré-definido. Nesses casos, os agrupamentos são denominados de Estrofes. Ex: um soneto petrarqueano é formado por quatro estrofes, dois quartetos e dois tercetos. Já um soneto inglês também é formado por quatro estrofes, porém com três quartetos e um dístico. Um Rondel possui duas quadras e uma quintilha. Veja exemplos abaixo.

ESTROFES SIMPLES

Quadras e Dístico com versos hexassílabos.
Rimas alternadas ABAB // CDCD
Rimas emparelhadas EE
Primeira estrofe: rimas agudas alternadas A
Primeira estrofe: rimas graves alternadas B
Segunda estrofe: rimas agudas alternadas CD
Terceira estrofe: rimas graves emparelhadas E

Ex:

ESTRELA CADENTE

Vem no escuro. Vem só, (A)
Tão veloz quanto o raio. (B)
Lá no espaço, isso é pó (A)
Não é mais que um ensaio. (B)

Uma estrela que cai (C)
E se acende no ar (D)
Tem a força que atrai (C)
Rumo à terra e/ou mar. (D)

Chega tão de repente. (E)
É uma estrela cadentes. (E)

Fiore

+++++

ESTROFES COMPOSTAS

Quadras e Dístico – versos ímpares, heptassílabos e versos pares tetrassílabos.
Rimas graves alternadas: ABAB – CDCD.
Rimas agudas emparelhadas: EE.

Ex:

ESTRELA CADENTE

A luz que chega do espaço (A)
Pousa na terra. (B)
Deixa no céu o seu traço. (A)
Some na serra. (B)

Simples estrela cadente (C)
Chega discreta (D)
E entra nos versos, repentes. (C)
Luz dos poetas. (D)

Enfeita a noite e as canções. (E)
Traz emoções. (E)

Fiore

+++++

ESTROFES LIVRES

Quintilhas e Distico com versos livres e rimas brancas.

ESTRELA CADENTE

Desce.
Vem de longe.
Procura um abrigo,
Um ponto.
Um lugar pra parar.

Cena comum em noite aberta.
Rasgo de luz no céu.
É...
Deus, o arquiteto, sabe o que faz.
Não erra!

Sozinho...
Contempla o poeta.

Fiore

+++++

ESTROFES

1) MONÓSTICO
É o verso único (uma só linha)

2) DÍSTICO
É a estrofe com dois versos.

3) TERCETO
É a estrofe com três versos.

4) QUADRA
É a estrofe com quatro versos.

5) QUINTILHA
É a estrofe com cinco versos

6) SEXTILHA
É a estrofe com seis versos.

7) SETILHA
É a estrofe com sete versos.

8) OITAVA
É a estrofe com oito versos.

9) NONA
É a estrofe com nove versos.

10) DÉCIMA
É a estrofe com dez versos.

+++++

ESTROFES COM EXEMPLOS


MONÓSTICO em redondilha maior

ESTRELA CADENTE

Risca o céu. Enfeita a noite.

Fiore

+++++

DÍSTICO em redondilha maior
Rima grave emparelhada: AA.

ESTRELA CADENTE

Um facho de luz na noite (A)
Põe meu peito sob açoites. (A)

Fiore

+++++

TERCETO em redondilha maior
Rima grave alternada: ABA.

ESTRELA CADENTE

Foi apenas um segundo (A)
Para o Céu beijar a Terra (B)
Sem nenhum pano de fundo. (A)

Fiore

+++++

QUADRA em redondilha maior
Rimas agudas e graves entrelaçadas: ABBA.

ESTRELA CADENTE

Sob o olhar do camponês, (A)
Em suas dúvidas, imerso, (B)
A fagulha do universo (B)
Escondeu-se atrás de ipês. (A)

Fiore

+++++

QUINTILHA em redondilha maior
Rimas agudas alternadas: ABABA.

ESTRELA CADENTE

Como um sinal do céu (A)
Em resposta de oração, (B)
A irmã, sob seu véu, (A)
Palpitava de emoção. (B)
Essa luz era um troféu. (A)

Fiore

+++++

SEXTILHA em redondilha maior
Rimas graves alternadas: ABC/ABC.

ESTRELA CADENTE

Uma estrela desprendeu-se.
Soltou luz e fez um traço.
Veio em direção ao solo.
Poderia ser um Deus, se,
Um selvagem, com seus braços,
Colocasse-a sobre o colo.

Fiore

+++++

SETILHA em redondilha maior
Rimas esdrúxulas e graves alternadas: ABABABA.

ESTRELA CADENTE

O nativo fica apático (A)
Ante a luz que vem do nada. (B)
O astrônomo é mais prático. (A)
Para ele, é aula dada. (B)
É um objeto errático. (A)
Muito longe de ser fada. (B)
Ele é firme! É didático! (A)

Fiore

+++++

OITAVA em redondilha maior
Rimas graves alternadas: ABCD/ABCD.

ESTRELA CADENTE

O poeta apaixonado (A)
Busca um tema. Quer um mote. (B)
Olha a noite, as estrelas, (C)
Olha tudo ao seu redor (D)
Pra enviar o seu recado. (A)
Fica tempo em seu caixote (B)
Sentado, à luz de velas. (C)
Eis que um flash muda a cor. (B)

Fiore

+++++

NONA em redondilha maior
Rimas graves alternadas: ABABA CDCD.

ESTRELA CADENTE

A fitar o firmamento, (A)
O caboclo franze a testa. (B)
Pára e sente a brisa, o vento, (A)
Toda a natureza em festa. (B)
E ele fica ali, atento, (A)
Abraçado à viola. (C)
Sua impaciência cresce. (D)
A inspiração não rola. (C)
Só uma luz estranha desce. (D)

Fiore

+++++

DÉCIMA em redondilha maior
Rimas graves alternadas: ABCDE/ABCDE.

ESTRELA CADENTE

Era tudo natural. (A)
Aula de astronomia. (B)
Xeretar as noites belas, (C)
Velejar em pleno espaço (D)
Ver no céu a luz incerta... (E)
Ser Colombo? Ser Cabral? (A)
Navegar sem ver o dia? (B)
Percorrer atrás de estrelas (C)
Com o corpo no regaço (D)
Sobre a terra em descoberta? (E)

Fiore
fiore carlos
Enviado por fiore carlos em 17/09/2007
Reeditado em 07/06/2010
Código do texto: T655601

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
fiore carlos
Limeira - São Paulo - Brasil
827 textos (296332 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/14 21:38)