Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O poder das palavras

O poder das palavras é altíssimo... já perceberam?

A forma como as juntamos, são tantos significados, tantas estruturas diferentes, e tudo isso com a junção de letras, que vão formando frases, cheias de sentidos diferentes, além dos subentendidos.

Se as juntarmos em montinhos, teremos um poema. Rimados ou como ‘versos brancos’, geralmente são textinhos deliciosos de se ler. Se as amontoarmos em frases seqüentes, teremos um conto, uma crônica, um romance, um artigo... infinitas formas de se contar ou opinar sobre algo.

Sem falarmos nas suas estruturas, analisarmos seus radicais: gregos, latinos... mergulharmos na etimologia delas. Formarmos frases analisando os sujeitos, predicados e predicativos, analisando sintaticamente. Ou, ainda, analisarmos morfologicamente, avaliando quais são substantivos, verbos, adjetivos... eu, particularmente, tenho uma queda por adjetivos. Quantos adjetivos usamos para qualificar, ou desqualificar, uma pessoa? Adjetivos também podem virar palavrões, algo que eu também gosto muito. Tenho, mentalmente, uma lista extensa deles! E nem sempre é só mentalmente [e viva o sarcasmo!].

Às vezes as pessoas reclamam tanto da Língua Portuguesa, falam que é muito difícil, que é muito complicada, que as conjugações verbais são exageradas... gostam muito de compara-la ao Inglês, que tem, por si, uma estrutura gramatical muito mais simples do que a nossa Língua. Como uma mediana conhecedora de ambas, eu penso: mas que graça teria, se todos nos falássemos um só idioma? Essa é a proposta do Esperanto, outro idioma em ascensão, que tem tentado tomar o lugar do Inglês.

Alguns dizem que eu sou louca por gostar tanto da Língua Portuguesa. Por devorar teorias literárias. Eu não me acho louca. Acho, justamente, que a maior graça da nossa língua é a diversidade de junções, significados, formas que ela nos permite.

Sou uma apaixonada por palavras. Pela forma como elas dançam em nossos pensamentos, como saem de nossas bocas, como vão para o papel, como viram música.

Maravilhosa forma de expressão, esta. Definitivamente, uma das minhas preferidas.
JoFont
Enviado por JoFont em 22/10/2007
Código do texto: T705347

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
JoFont
Treze de Maio - Santa Catarina - Brasil, 37 anos
1 textos (104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 09:22)
JoFont