Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mamãe (trovas)


Mamãe: (trovas).


Filha, eu ainda não sei.
Porque tu me desafiou
Pra uma trova de versos
O motivo tu não me contou
Agora eu quero saber
Porque tu me provocou

Porque eu te provoquei
E muito obvio meu irmão
Vamos falar de mulher
Mas não faça confusão
Quero falar de nossas mães
Esta e a minha provocação

Se e esta a provocação
Aceito o convite sem titubear
Embora eu não tenha mãe.
Dessa não posso me furtar
Pois este assunto e bacana
Porque não começa a trovar

Calma, vou começar pedindo.
Ao nosso mestre e Senhor
Um beijo pra tua mamãe
Com muito carinho e amor
E que os Anjos cante pra ela
Em coro um hino de louvor

Em coro um hino de louvor
Eu agradeço de coração
Este teu desejo tão sincero
Que me faz corar de emoção
Mas não impede de mandar
Pra sua mamãe um beijão

Pra minha mamãe um beijão
Em nome dela eu agradeço
Pois sabes que amor de mãe
E algo que não tem preço
Por ela choro, canto e grito.
Pois tenho a mãe que mereço


Tens a mãe que tu merece
A Deus tens que agradecer
Como eu agradeço também
Por ter me deixado sobreviver
Ao lado de uma grande mulher
Que lembrarei enquanto viver

Que lembrarás enquanto viver
Só quem não ama pode esquecer
A mãe que nos botou no mundo
Com amor, nos guiou e nos fez ver.
Ensinando-nos o caminho de bem
Para sobrevivermos sem nos perder

Para sobrevivermos sem nos perder
Tenhas a certeza que disso eu sei
Minha mãe foi muito preciosa e rara
Uma jóia que pra sempre guardarei
No cofrinho secreto do meu coração
Onde um lugarzinho pra ela reservei

Um lugarzinho pra ela reservastes
No seu coração onde tu guardarás
O amor que sempre sentiu por ela
Pois eu sei, que sempre tu sentirás
O mesmo amor que eu levo comigo
Neste teu coração tu o carregarás

No meu coração irei carregar
Disso você pode ter certeza
Jamais esquecerei minha mãe.
Que sempre será minha princesa
Se eu não pensasse deste jeito
Fique certa, eu morreria de tristeza.

Eu sei que morrerias de tristeza
Mas meu pai o que iremos fazer
Vamos juntinhos rezar para ela
Vai meu pai me de este prazer
Como você também amo vovó.
Que distante de nós, foi viver.

Que distante de nós foi viver
Tu tens razão filha adorada
Vamos rezar, pois ela merece.
Por ser boa mãe foi abençoada
Hoje ao lado de Nosso Senhor.
Para sempre será lembrada!

Volnei R. Braga

Pelotas:11/05/06






Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 12/05/2006
Código do texto: T154540
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147484 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:35)
Volnei Rijo Braga