Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retalhos de Nerúnian - As Rimas da Profecia

Velas acesas e um presságio havia
Um imenso quartel em um campo eu via
Lança, espada, arco, machado
O mundo inteiro ao medo fadado
O escudo ,quebrado, nas trevas caía
E a boca da escuridão se abria
Aurora e crepúsculo no mesmo céu vindo
O solo aos meus pés gemendo e se abrindo
E um vulto sombrio da fissura saltava
Voava, ganhava luz e brilhava
Na beira do abismo um arauto eu vi
Mas abandeira que portava não conheci
Em um sopro gelado tombava e caía
Mas o vulto iluminado da queda o erguia
Pequeno que era brilhou e cresceu
E seu caminho era o mesmo que o meu
Aurora e crepúsculo a ele se curvaram
E os caídos e desarmados se levantaram
A espada abaixada, com força sacudiu
O machado caído, com doçura acudiu
O arco partido, valeu e remendou
E no cavalo da lança refeita montou
A garra das trevas tremeu e retraiu
O presságio sombrio que havia partiu
O campo queimado de luz floreceu
E um único naquele lugar permaneceu...
Gabriel Caetano
Enviado por Gabriel Caetano em 10/08/2005
Reeditado em 22/03/2007
Código do texto: T41669

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ([link para o texto] - Texto de Gabriel Caetano). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gabriel Caetano
Irlanda, 66 anos
89 textos (3735 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:21)
Gabriel Caetano